sábado, 14 de janeiro de 2012

Corinthians e seu negócio da China

Amigos sofredores,


Nesta altura do campeonato todos vocês já devem ter lido que o Corinthians contratou Zhizhao. Quem? Zizou? Não. Apesar de o craque francês estar em melhor forma que Adriano, não foi desta vez que ele veio jogar no Brasil. Trata-se de Chen Zhizhao, jogador chinês de 23 anos que não está aqui para jogar futebol, mas sim para abrir as portas do mercado oriental para o Corinthians. Se o objetivo disso é mesmo ver os bilhões de chineses andando por aí com a camisa alvinegra, sinto dizer que não dará certo.

Chen Zhizhao nasceu no dia 14 de março de 1988 e começou a jogar nas categorias de base do Shanghai Shenhua, para depois transferir-se para o Citizen, onde jogou de 2007 até 2009. Após esse período, foi para o Nanchang Hungyuan, seu time atual, que emprestou-o para jogar no Corinthians em 2012. É um atacante que joga pelos lados do campo e, segundo o gerente de futebol corinthiano Edu Gaspar, está acima da média chinesa.

Não estou aqui para discutir a qualidade de Zhizhao como jogador de futebol, até porque nunca o vi jogar (YouTube não conta, lá até o Defederico é craque). Mas convenhamos que não precisa ser nenhum fora de série para estar acima da média do futebol chinês, país que disputou apenas uma Copa do Mundo, em 2002, e tomou de 4x0 de um Brasil em ritmo de treino na ocasião. Assim sendo, acredito que Zhizhao não vem para acrescentar em nada o ataque do Corinthians, que já conta com Liedson, Willian, Emerson Sheik, Adriano, Jorge Henrique, Élton, Gilsinho e Bill. Ok, os dois últimos também não são muito bons, mas isso fica para outro post. O fato é que, com tantos atletas da mesma posição, dificilmente Zhizhao terá muitas oportunidades no time titular durante o ano.
Chen Zhizhao com o agasalho do Nanchang

Agora resta a sua utilidade como jogada de marketing visando a expansão da marca Corinthians no mercado chinês. Trazer um jogador com esse objetivo é uma ideia interessante, mas é uma aposta e, por isso, teria maior chance de dar certo se fosse feita com um grande ídolo que joga num tradicional clube. Infelizmente, não é esse o caso.

O Nanchang Hungyuan é um time que, apesar de jogar a Chinese Super League, é muito recente, já que foi fundado em 2004. Além disso, os últimos anos não foram competitivos, já que em 2010 a equipe terminou a primeira divisão em 13º e em 2011 em 14º. Detalhe: a Chinese Super League é formada por apenas 16 times com dois deles sendo rebaixados, ou seja, por uma posição o Nanchang não foi para a segunda divisão. Os números mostram o quão ruim foi a campanha: 30 jogos, 8 vitórias, 5 empates e 17 derrotas, tendo marcado apenas 20 gols e sofrido 41. Pior: em função de problemas que teve com a diretoria do clube, Chen Zhizhao não foi aproveitado na equipe titular durante o ano inteiro, ao contrário de 2010.

Além disso, ao ser perguntada sobre o jogador, a própria população chinesa o desconhecia completamente! O que levou o competente corpo de marketing do Corinthians a acreditar que um jogador desconhecido vindo de um clube secundário da China e que não participa de um jogo oficial há muito tempo seria de grande valia para expandir o nome do Corinthians no mercado asiático? Como eu disse anteriormente, a ideia é interessante, mas então que venha o Neymar chinês e não o Joãozinho.

Enfim, concordo que é cedo para chamar essa ação de fracasso, mas há de se convir que ela tem tudo para ser. Se for mesmo, que o Corinthians aprenda com esse erro e saiba tirar o que ele tem de melhor. Se der certo, parabéns ao marketing do clube, que mais uma vez surpreendeu o Brasil com uma ação extremamente inovadora.


Um abraço a todos!

3 comentários:

Danilo Picucci disse...

Esse chinês [e um safado! huahua

Mas to acreditando que se tiver chance deve surpreender como jogador!
Como jogada de Marketing o efeito deve ser quase nulo, visto que além de ser desconhecido no seu país, o futebol ainda é pouco popular na China.

15 de jan de 2012 13:58:00
Marcelo Dichtchekenian disse...

Concordo! Eu acho que vai ser aquilo mesmo que eu falei: como marketing a ideia é boa, mas o resultado vai ser nulo; e como jogador, ele no máximo vai entrar aos 35' do segundo tempo contra um time bem fraco do Paulistão, sendo que o jogo vai estar uns 3x0 pro Corinthians. Isso se ele der sorte!

15 de jan de 2012 15:31:00
Gustavo Biglia disse...

Não vale o marketing, não vale o investimento.... O Corinthians investiu errado e não vai ter o retorno que ele espera!

19 de jan de 2012 16:59:00

Postar um comentário

Participe!
Deixe seu comentário!

Não serão permitidos comentários ofensivos, preconceituosos ou que contenham Spam e conteúdo impróprio.